Ilíacas articles

Programas de ejercicios en la enfermedad vascular periférica

Programas de exercícios na doença vascular periférica

Programas de exercícios na doença vascular periférica

O exercício programado está recomendado como a estratégia de abordagem inicial para a doença vascular periférica. A maioria dos programas de exercício incluem a caminhada em esteira de maneira supervisada umas duas ou três vezes por semana em um lugar estratégico (por exemplo, uma academia de ginástica). Ditos programas são frequentemente abandonados pelos pacientes devido

HIV y enfermedad vascular: una asociación que empezamos a reconocer

HIV e doença vascular: uma associação que começamos a reconhecer

O efeito do vírus da imunodeficiência humana (HIV) no desenvolvimento da doença vascular (especificamente da doença vascular periférica) ainda não está completamente dilucidado. É o vírus em si o responsável pela doença vascular ou esta é na verdade uma consequência da dislipidemia que têm como efeito muitos antirretrovirais? Este trabalho investigou o efeito da infecção

Los 10 mandamientos de las nuevas guías sobre enfermedad periférica de la ESC

Os 10 mandamentos dos novos guias da ESC sobre doença periférica

Os autores realizam um resumo muito ameno dos pontos mais importantes dos novos guias sobre diagnóstico e tratamento da doença vascular periférica. Esperamos que a enumeração do mais importante em 10 pontos à imagem dos mandamentos evite-lhes a sempre tediosa tarefa de ler um guia completo. Em janeiro de 2018 o artigo dos 10 mandamentos

As novidades dos guias Europeus em doença vascular periférica

Desde a última versão dos Guias Europeus para o diagnóstico e tratamento da doença vascular periférica de 2011 foram publicados muitos trabalhos e registros que justificam um ajuste em vários pontos. A grande novidade foi o “trabalho em equipe”, já que pela primeira vez os guias foram feitos em colaboração com a Sociedade Europeia de

¿Cuál es el efecto de las estatinas sobre las amputaciones y la sobrevida en la enfermedad vascular periférica?

Qual é o efeito das estatinas sobre as amputações e a sobrevida na doença vascular periférica?

A prevalência da doença arterial periférica é de entre 15 e 20% dos pacientes idosos a partir de 65 anos e sua gravidade está muito subestimada. De fato, a mortalidade anual é maior nos pacientes com doença arterial periférica (8,2%) do que a observada naqueles pós-infarto agudo do miocárdio (6,3%). Apesar disso, o conselho médico e os esforços

plataformas_bioabsorvibles_BVS

BVS: Também seguras em território periférico

Título original: Bioresorbable Everolimus-Eluting Vascular Scaffold for Patients With Peripheral Artery Disease (ESPRIT I)2-Year Clinical and Imaging Results CME. Referência: Johannes Lammer et al. J Am Coll Cardiol Intv. 2016;9(11):1178-1187.   Este é o primeiro trabalho em humanos que avaliou a plataforma bioabsorvível eluidora de everolimus para o tratamento da doença vascular periférica da artéria

O mau prognóstico de isquemia crítica relacionada à sub tratamento

Título original: Peripheral arterial disease and critical limb ischaemia: still poor outcomes and lack of guideline adherence. Referência: Reinecke H et al. Eur Heart J. 2015; Epub ahead of print.   Este trabalho incluiu 41.882 pacientes retrospectivamente a partir de seguro de saúde na Alemanha internado com diagnóstico de doença vascular periférica, entre 2009 e 2011 e seguiu

Complicações de acesso angioplastia periférica

Título original: Access Site Complications After Peripheral Vascular Interventions. Incidence, Predictors, and Outcomes. Referência: Daniel Ortiz et al. Circ Cardiovasc Interv. 2014 Nov 11. Epub ahead of print.   Hematomas e pseudo-aneurismas são as complicações mais comuns de angioplastia periférica, embora sua incidência e os fatores de risco não são claras. Uma análise retrospectiva foi realizada em 22.226

Angioplastia vs cirurgia em pacientes com isquemia crítica de membro inferior

Título original: Comparative effectiveness of endovascular andsurgical revascularization for patients with peripheralartery disease and critical limb ischemia: Systematicreview of revascularization in critical limb ischemia. Referência: W Schuyler Jones, et al. (Am Heart J 2014; 167:167:489-498.e7) A isquemia crítica dos membros inferiores constitui a condição mais grave da arteriopatia periférica. A mobilidade, mortalidade e custos relacionados com a mesma

Tratamento endovascular em isquemia crítica de membros inferiores, melhor permeabilidade com similar mortalidade e amputação que a cirurgia.

Título original: Comparative effectiveness of endovascular and surgical revascularization for patients with peripheral artery disease and critical limb ischemia. Referência: W. Schuyler Jones et al. American Heart Journal 2014. Epub ahead of print.   A isquemia crítica de membros inferiores é a condição mais severa que afeta a pacientes com doença vascular periférica. A mortalidade, morbilidade e

Amputação, uma das variáveis de pior prognóstico

Título original: Lower Extremity Amputation: Factors Associated With Mortality or Contralateral Amputation Referência: Samir K. Shah, et; al. Vascular and Endovascular Surgery 2013:47 (8):608-613. A doença vascular periférica associa-se a lesões tróficas com perda de tecido levando em muitas ocasiões à amputação, das quais em torno de 50% correspondem à amputações maiores. Analisaram-se 454 amputações realizadas em 391

Top